Santos recebe aviso e STJD está armando plano para interditar Vila Belmiro

O terror de jogar com os portões fechados pode voltar a assombrar o time do Santos Futebol Clube. A equipe jogou quatro partidas sem torcida devido ao incidente contra o Corinthians, no qual parte da torcida jogou bombas no gramado, paralisando a partida aos 40 minutos do segundo tempo.

O Santos enfrentou Flamengo, Goiás, Botafogo e Athletico Paranaense, com uma vitória, dois empates e uma derrota. Após a volta de seus torcedores, o time santista jogou três jogos em casa, contra Grêmio, Cruzeiro e Vasco da Gama, saindo vitorioso contra o Tricolor Gaúcho e Cruzmaltino, mas sendo derrotado pela Raposa.

Na volta da torcida à Vila Belmiro, três objetos foram jogados no campo após o gol de Julio Furch, aos 45 minutos do segundo tempo, um copo vazio, um copo com um líquido amarelo e um pedaço de gesso foram arremessados ao gramado.

Santos pode jogar sem torcida nos próximos dois jogos em casa

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) já havia punido o time santista com dois jogos de portões fechados e uma multa de R$ 36 mil, entretanto, a diretoria do Santos entrou com um efeito suspensivo, podendo jogar com torcida nos últimos dois jogos.

Caso a punição seja mantida, o Santos deve jogar sem torcida as partidas contra Coritiba e Cuiabá, válidas pelas rodadas de número 29 e 32. Apesar da derrota para o Cruzeiro, o Santos é outro time jogando dentro de seus domínios e espera sair com os três pontos contra o Red Bull Bragantino logo mais, às 20h, na Vila Belmiro.

O time de Marcelo Fernandes deve ir a campo com:  João Paulo, Joaquim, João Basso, Dodô; Lucas Braga, Dodi, Jean Lucas, Lucas Lima, Kevyson; Maxi Silvera e Marcos Leonardo.

Já o time de Pedro Caixinha deve começar com: Cleiton; Andrés Hurtado, Léo Realpe, Léo Ortiz, Luan Cândido; Matheus Fernandes, Lucas Evangelista e Eric Ramires; Vitinho, Eduardo Sasha e Helinho.