Santos não pensa duas vezes e aciona clube argentino na Fifa por má fé

Segundo informações do UOL Esporte, o Santos entrará com uma ação na FIFA contra o Tigre, da Argentina, por conta da turbulenta negociação pelo lateral-direito Lucas Blondel. No entendimento do Alvinegro da Vila Belmiro, o clube argentino agiu de má fé nas conversas, e agora aguarda pelo parecer da entidade, esperando por uma multa ou ao menos uma advertência.

De início, o Tigre havia pedido 1 milhão de dólares pela venda de 70% dos direitos econômicos do jogador. Todavia, aumentou a pedida para 1,4 milhões por 100%. Quando estava acertado com o Peixe, o clube argentino recuou, e aumentou para 1,5 milhões na quinta-feira (30) a tarde. Cerca de 20 minutos depois, o Santos enviou o “sim”, e aí estava praticamente tudo acertado entre as partes.

Todavia, a situação ganhou uma reviravolta na sexta, quando o advogado do igre enviou uma mensagem para a diretoria dizendo para pedir 2 milhões de dólares, com 750 mil à vista, para liberar o ITC (International Transfer Certificate), valor que seria para cobrir os impostos.

A FIFA proíbe os clubes de solicitar valores envolvidos do ITC ao pagamento. Além disso, o próprio Lucas Blondel já havia cedido 15% de sua porcentagem dos direitos para cobrir os impostos da transação.

Desistência do Santos

Desta forma, o Santos desistiu da negociação e deu como encerrada, visto que não tinha o  interesse em ceder a provável má fé dos argentinos. Vale lembrar que em 2022 o mesmo atleta também estava a um passo de se transferir a Vila Belmiro, mas o clube, novamente, barrou a saída por meio de valores.

Visto que seu contrato se encerra em dezembro deste ano, o Peixe tentará contratá-lo através de um pré-acordo, sem ter que pagar a taxa de transferência ao Tigre. Por sinal, o intermediário da negociação, Daniel Kozik, criticou publicamente o clube da Argentina.

“O motivo deste texto não é defender ninguém, muito menos fazer propaganda ou lucrar com isso. É simplesmente para mostrar que o senhor presidente do Tigre não cumpriu o compromisso firmado com o Santos. O clube atual do Lucas pode desenvolver, prospectar e dar visibilidade. Mas também pode demolir, acabar com sonhos, ambições, conquistas, desafios e sobretudo a melhoria econômica e desportiva em atuar em outro país ou liga.O presidente do Tigre foi extremamente deselegante e teve uma postura assustadora em modificar os valores de um documento enviado por ele mesmo depois de ter aceitado a proposta do Santos”.