Relembre o título brasileiro de 2004

Foi em um domingo de sol, no dia 19 de dezembro de 2004, que o Santos faturava seu oitavo título brasileiro. No estádio Benedito Teixeira, em São José do Rio Preto, o Peixe venceu o Vasco da Gama por 2 a 1 e conquistou seu primeiro e único título brasileiro na era dos pontos corridos. O palco “inesperado” representa o que foi uma trajetória de muita dificuldade do Alvinegro Praiano na competição.

Trajetória esta que começa com a chegada de Vanderlei Luxemburgo, no início de maio daquele ano. O Santos teve um péssimo desempenho nas primeiras rodadas e caiu para as últimas colocações. Chegou à 20ª posição na tabela, próximo da zona de rebaixamento (na época eram 24 equipes). Um dos grandes fatores que influenciaram no início ruim do Peixe foi o “desmanche” que aconteceu no elenco em 2003.

Mas a partir daí, o Santos embalou uma sequência de vitórias que colocaram o time na disputa pelo título: Vitória, em Salvador (2 a 1), Internacional, na Vila Belmiro (3 a 0), Guarani, no Pacaembu (2 a 1), Corinthians, no Pacaembu (3 a 2), Ponte Preta, em Campinas (4 a 0), São Paulo, na Vila Belmiro (2 a 1) e Flamengo, na Vila Belmiro (2 a 0).

Depois, mesmo com altos e baixos, a equipe se manteve na luta pela liderança, que finalmente foi alcançada na penúltima rodada, quando venceu o São Caetano por 3 a 0, no Anacleto Campanella, enquanto o líder Atlético Paranaense era batido pelo Vasco, em São Januário, por 1 a 0. Na última rodada, o CAP precisava vencer o Botafogo e torcer para um tropeço do Santos para ganhar o título. Mas não aconteceu.

O jogo do Peixe contra o Vasco seria mandado no Estádio Benedito Teixeira, longe da cidade de Santos. Mas qual foi o motivo dessa decisão? Nas últimas rodadas do campeonato, o alvinegro recebeu uma punição inédita e rigorosa do presidente do STJD, Luiz Zveiter, por objetos jogados no gramado da Vila Belmiro. O Peixe foi proibido de mandar seus jogos no Urbano Caldeira e em qualquer estádio a menos de 150 quilômetros de sua sede.

Na partida decisiva, o alvinegro foi a campo com: Mauro, Flávio, Ávalos, Leonardo e Léo; Fabinho, Preto Casagrande, Ricardinho e Elano (Marcinho); Robinho (Basílio) e Deivid (Willian).

Ricardinho abriu o placar logo aos cinco minutos da partida, em cobrança de falta. A festa começou logo aos cinco minutos, quando Ricardinho cobrou uma falta com perfeição. Aos 30, foi a vez de Elano ampliar. O meia recebeu um cruzamento de Preto Casagrande e cabeceou para fazer 2 a 0.

Aos 16 minutos da segunta etapa, o Vasco diminuiu, com Marco Brito, mas ficou nisso. Com 89 pontos ganhos e 27 vitórias, três pontos e duas vitórias a mais do que o Atlético Paranaense, o Santos conquistou oitavo título brasileiro na sua história.