Relembre o lateral Dodô no Santos

Você lembra da passagem do lateral-esquerdo Dodô no Santos? Atualmente no Atlético Mineiro, o jogador começou sua carreira no Corinthians, em 2009. Em 2012, ele se transferiu para o futebol italiano, atuando por clubes como Roma, Internazionale e Sampdoria. Neste último, Dodô teve dificuldades em encontrar boa forma e acabou sendo emprestado ao Santos, em 2018.

Sob o comando do então técnico Jair Ventura, o atleta tomou conta da lateral esquerda e fez o torcedor santista esquecer da carência que o setor tinha na época. E a titularidade continuou com a chegada de Cuca. O jogador chegou a engatar 18 partidas consecutivas do Brasileirão com o ex-treinador entre agosto e novembro. Seu único gol marcado foi contra o Palmeiras, em novembro, no Allianz Parque. 

No total, foram 53 partidas, um gol e uma assistência com a camisa do alvinegro praiano. Por conta de seu bom desempenho com a camisa do Peixe, a diretoria tentou renovar o empréstimo por mais um ano, o que acabou não acontecendo. Jogou pelo Cruzeiro em 2019 e assinou com o Atlético Mineiro em 2021.

Relembre a passagem de outro lateral pelo Santos

Conhecido por sua capacidade ofensiva, o lateral-direito Apodi é um dos grandes personagens do futebol brasileiro na última década. No início de sua carreira, o jogador de 35 anos teve uma pouco lembrada passagem pelo Santos Futebol Clube. Relembre:

Apodi chegou no Peixe em 2008, por empréstimo do Cruzeiro. Ele foi envolvido em uma troca pelo lateral-esquerdo Carlinhos, e chegou na Vila Belmiro com um status de solução para um problema crônico que o alvinegro praiano tinha no lado direito de seu setor defensivo.

Na época, o treinador Cuca estava improvisando volantes na lateral-direita, já que após a saída de Dênis, o Peixe ficou sem ninguém da posição em seu elenco. Por isso, Apodi foi escalado como titular em uma partida contra o Goiás pelo Campeonato Brasileiro antes mesmo de ser apresentado oficialmente pelo clube.

No entanto, Cuca pouco ficou no Santos em 2008, ano marcado por ser um dos piores da história do clube, que chegou a brigar contra o rebaixamento. Cuca foi demitido, e Apodi rapidamente espaço no alvinegro praiano sob o comando de Marcelo Fernandes.

Apodi realizou apenas 12 jogos pelo Peixe, ficando 771 minutos em campo e anotando um gol, em clássico contra o Palmeiras. O Cruzeiro chamou o jogador de volta antes mesmo do prazo estipulado, emprestando-o novamente, desta vez para o São Caetano, onde teve mais tempo de jogo.