Rede Globo abre a carteira e Santos fica longe dos rivais

Os valores arrecadados com o sistema de pay-per-view continuam sendo motivo de muita discussão no Brasil. Ainda mais agora, em que os valores recebidos entre o primeiro e o último colocado no ranking do Premiere acabaram disparando na última temporada.

De acordo com informações do UOL Esporte, o Flamengo recebeu R$ 163,9 milhões, enquanto Cuiabá e Red Bull Bragantino levaram apenas R$ 146,7 mil cada, mostrando uma disparidade enorme.

Dentre os contratos de TV do Campeonato Brasileiro, o PPV não é o único. Ainda há outras formas de arrecadação como a TV aberta e Tv paga. No caso da Tv aberta, todos os 20 clubes dividiram a quantia de R$ 823 milhões com base no critério 40/30/30 (40% do valor sendo distribuído de forma igualitária, 30% por número de transmissões, e 30% por posição na tabela, como premiação, mas do 1º ao 16º).

Na TV paga, o SporTV (canal pertencente ao Grupo Globo), distribuiu outros R$ 686 milhões.

Como ficou o Santos na arrecadação com o Premiere

O Santos arrecadou apenas R$ 11,5 milhões de receita com as transmissões no Premiere no Campeonato Brasileiro de 2022, alcançando o  11º no ranking dos clubes. A grande questão que envolve os valores são a superioridade de Flamengo e Corinthians em relação aos demais.

Os cariocas têm um mínimo garantido de R$ 120 milhões, enquanto os rivais da capital paulista receberam cerca de R$ 80 milhões. Com os valores corrigidos pela inflação, o Flamengo chegou aos R$ 163,9 milhões, enquanto o Alvinegro R$ 109,2 milhões.

Desta quantia do Flamengo, R$ 79 milhões seriam por percentual de venda do PPV (21,5%), enquanto do Corinthians, o valor correspondente seria R$ 48 milhões (12,2%).

Na temporada atual, pelo Campeonato Paulista, as partidas do Santos estão sendo transmitidas por diversos meios, variando desde a Tv aberta, até dos mais variados streamings.

O torcedor santista pôde acompanhar a equipe comandada pelo técnico Odair Hellmann através do Paulistão Play (8 jogos), Premiere (8 jogos), Youtube (3 jogos), Record (4 jogos) e HBO MAX/TNT (4 jogos). 

Na ocasião, o Paulistão Play transmitiu contra o Mirassol, Guarani, Água Santa, Palmeiras, São Bento, Santo André, Portuguesa e Corinthians); o Premiere passou os confrontos contra Mirassol, Guarani, Água Santa, Palmeiras, São Bento, Santo André, Portuguesa e Corinthians.

Pela internet e de forma gratuita, o YouTube também marcou presença nos confrontos contra Mirassol, Palmeiras e Santo André.

Na Tv aberta, a Record representou diante do Guarani, Água Santa, São Bento e Corinthians. Por fim, o streaming  HBO Max e o canal fechado TNT transmitiram a todo o Brasil os jogos do Peixe contra São Bernardo, Ferroviária, São Paulo e Ituano.

Confira a lista completa dos valores arrecadados apenas no PPV, segundo o UOL Esporte:

  • Flamengo: R$ 163,9 milhões por contrato (seriam R$ 79 milhões por percentual de vendas – 21,5%)
  • Corinthians: R$ 110 milhões por contrato (seriam R$ 48 milhões por percentual de vendas – 12,2%)
  • Palmeiras: R$ 50 milhões por contrato (seriam R$ 33 milhões por percentual de vendas – 9%)
  • Grêmio: R$ 45,3 milhões por contrato (seriam R$ 24,2 milhões por percentual de vendas – 6,6%) atuou na Série B
  • São Paulo: R$ 33,8 milhões (9,2%) 
  • Vasco: R$ 24,9 milhões (6,8%) – atuou na Série B 
  • Cruzeiro: R$ 22,1 milhões (6%) – atuou na Série B 
  • Atlético-MG: R$ 19,9 milhões (5,4%) 
  • Internacional: R$ 18,8 milhões (4,9%) 
  • Fluminense: R$ 12,7 milhões (3,5%) 
  • Botafogo: R$ 11,5 milhões (3,1%)
  • Santos: R$ 11,5 milhões (3,1%)
  • Bahia: R$ 7,3 milhões (2%) – atuou na Série B 
  • Ceará: R$ 2,9 milhões (0,81%) 
  • Fortaleza: R$ 2,3 milhões (0,6%)
  • Coritiba: R$ 1,9 milhões (0,5%) 
  • Goiás: R$ 1,2 milhões (0,3%) 
  • Avaí: R$ 1 milhão (0,27%) 
  • América-MG: R$ 587,1 mil (0,15%)
  • Atlético-GO: R$ 550,4 mil (0,15%)
  • Juventude: R$ 366,9 mil (0,1%)
  • Red Bull Bragantino: R$ 146,7 mil (0,04%) 
  • Cuiabá: R$ 146,7 mil (0,04%).