Quando o Santos foi campeão paulista em cima do Audax de Fernando Diniz

Em 2016, o Santos conquistava o bicampeonato paulista e o 22º título do torneio estadual em sua história. No entanto, é possível afirmar que o Peixe não foi o grande time daquele campeonato. Na final, o alvinegro praiano enfrentou uma verdadeira “sensação” do futebol paulista: o Audax, treinado por Fernando Diniz.

Naquele ano, o até então desconhecido Diniz surpreendeu o Brasil com o futebol jogado pelo Audax, uma modesta e pouca estrelada equipe de Osasco. O time de Diniz chegou na final passando por São Paulo, nas quartas, e Corinthians, nas semis.

O Peixe, que aproveitava as ótimas fases de Lucas Lima e Ricardo Oliveira, e presenciava a ascensão de Gabriel Barbosa, eliminou São Bernardo nas quartas de final e venceu o Palmeiras, nas semis. Apesar do desempenho fantástico do Audax, o alvinegro praiano era considerado o favorito pelo título.

No primeiro jogo, as duas equipes empataram em 1 a 1. E no jogo de volta, o favoritismo alvinegro se confirmou. Apesar do Audax ter tido domínio do jogo em quesitos como posse e finalização, o Santos se aproveitou muito bem das jogadas de contra-ataque.

No fim do primeiro tempo, Ricardo Oliveira recebeu um belo passe de Vitor Bueno, arrancou, deu uma bela caneta no defensor do Audax e finalizou com precisão, colocando a bola por debaixo das pernas do goleiro e balançando as redes.

No segundo tempo, o Audax continuou ditando o ritmo do jogo, mas tinha muita dificuldade em furar a defesa santista. O Santos levou um susto aos 20 minutos, quando Ytalo cabeceou uma bola no travessão. O Peixe ainda marcou um gol com o camaronês Joel, mas foi anulado por impedimento.

O Santos segurou o resultado e se sagrou o grande campeão do torneio estadual. E mesmo com o título alvinegro, aquela edição do Campeonato Paulista ficou marcada pelo fenômeno Fernando Diniz, que anos mais tarde treinaria o Peixe.