Qual foi o “jogo do século” em que o Santos foi campeão?

A final da Taça Brasil de 1962 foi disputada entre Santos e Botafogo, duas equipes consideradas as “bases” da Seleção Brasileira que foi campeã do mundo naquele ano. Na primeira partida, com mais de 100 mil pessoas no Maracanã, o Botafogo venceu por 3 a 1. No dia 2 de abril de 1963, as duas equipes voltaram a a se enfrentar pelo jogo de volta da decisão, que ficou conhecido como “o jogo do século”.

Em jogo novamente realizado no Maracanã, o técnico Lula, escalou o Peixe com Gylmar, Mauro e Dalmo; Lima, Zito e Calvet; Dorval, Mengálvio, Coutinho (Tite), Pelé e Pepe. O treinador Marinho Rodrigues, do Botafogo, pôs em campo Manga, Rildo (depois Joel), Zé Maria, Nilton Santos (Jadir) e Ivan; Ayrton e Édison; Garrincha, Quarentinha, Amarildo e Zagallo. A arbitragem foi de Eunápio de Queiroz.

O primeiro gol só surgiu aos 24 minutos, após jogada individual de Dorval sobre o lendário Nilton Santos. Aos 39 minutos, Pepe ampliou o placar para 2 a 0. Foi um grande domínio santista no primeiro tempo, que teve continuidade na volta do intervalo.

No segundo tempo, Coutinho do alvinegro praiano fez o terceiro aos 9 minutos. Pelé ampliou aos 30 e selou o marcador aos 35 minutos, no que foi um verdadeiro “baile” do time santista. Aquele foi o segundo título nacional do Santos, o que lhe concendeu uma vaga automática na Libertadores de 63, a qual o Peixe se sagrou campeão.

O artilheiro da competição foi Coutinho, com sete gols. Pepe foi o terceiro melhor marcador com cinco. Importante lembrar que Pelé não teve muita participação na conquista, já que no ano de 1962, o Rei sofreu com muitas lesões.