Quais são os times que podem enfrentar o Santos na Sul-Americana?

Nesta segunda-feira (27), a Conmebol realizará o sorteio oficial da fase de grupos da Copa Sul-Americana de 2023. A cerimônia começa a partir das 21h (de Brasília), e será na sede da Conmebol em Luque, no Paraguai.

As 32 equipes participantes foram divididas em quatro potes. A divisão entre elas se dá através de um ranking elaborado pela entidade do futebol da América do Sul. 

Segundo regulamento do torneio, equipes do mesmo país não podem se enfrentar na fase de grupos, somente a partir do mata-mata. Além do Santos, outros cinco clubes brasileiros lutam pelo troféu do torneio nesta temporada:  América-MG, Botafogo, Goiás, RB Bragantino, Fortaleza e São Paulo.

O Peixe está no pote 1, junto com o São Paulo, Peñarol (Uruguai), LDU (Equador), Estudiantes (Argentina), San Lorenzo (Argentina), Emelec (Equador) e Santa Fé (Colômbia).

Fora essas, o Alvinegro Praiano não pode cair no mesmo grupo que o Botafogo (pote 2), Red Bull Bragantino (pote 2), América-MG (pote 3) e Goiás (pote 3) e Fortaleza (pote 4). Vale lembrar que o time cearense veio da pré-Libertadores.

Neste ano, a Conmebol anunciou que dará um bônus em dinheiro para cada vitória. A medida foi realizada pensando em valorizar a competição entre as equipes, forçando até os mais fortes a buscar a vitória até o último duelo, independentemente da posição na chave. O valor que será distribuído pela entidade será de 100 mil dólares, aproximadamente R$ 520 mil.

Buscando se recuperar da dolorosa eliminação precoce no Campeonato Paulista, o técnico Odair Hellmann quer estrear com o pé direito no torneio. Com o incentivo financeiro e por dar vaga a próxima Libertadores, a diretoria do Santos pode mudar os rumos e acabar priorizando o torneio, junto ao Brasileirão.

Confira os potes e possíveis adversários do Santos

  • Pote 1: São Paulo (Brasil), Santos (Brasil), Peñarol (Uruguai), LDU (Equador), Estudiantes (Argentina), San Lorenzo (Argentina), Emelec (Equador) e Santa Fé (Colômbia)
  • Pote 2: Botafogo (Brasil), Red Bull Bragantino (Brasil), Guaraní (Paraguai), Universitario (Peru), Tolima (Colômbia) ,Newell’s Old Boys (Argentina), Defensa y Justicia (Argentina) e Palestino (Chile)
  • Pote 3: América-MG (Brasil), Goiás (Brasil), Blooming (Bolívia), César Vallejo (Peru), Oriente Petrolero (Bolívia), Danubio (Uruguai), Tigre (Argentina) e Estudiantes de Mérida (Venezuela)
  • Pote 4: Fortaleza (Brasil), Gimnasia y Esgrima (Argentina), Tacuary (Paraguai), Puerto Cabello (Venezuela), Audax Italiano (Chile), Magallanes (Chile), Millonarios (Colômbia) e Huracán (Argentina)