Por que o Santos recusou a proposta por Marcos Leonardo?

Nos últimos dias, a diretoria do Santos rejeitou a oferta da Roma, da Itália, pelo atacante Marcos Leonardo. Antes de deixar o cargo de coordenador de futebol do clube, Paulo Roberto Falcão detalhou como foi a abordagem da Roma para contar com o jovem atacante.

“O Marcos Leonardo foi procurado pela Roma. A Roma falou diretamente com o presidente. Eu não me envolvi. O que eu sei é que a oferta da Roma foi muito abaixo, não só a oferta quanto às condições de pagamento. Nessas condições não tem como fazer negócio”, afirmou.

“Sempre pensamos no Santos. A proposta feita pelo Marcos Leonardo, não tem nenhuma chance dele sair nessas condições da Roma. É um valor muito abaixo para um atleta que é goleador”, finalizou o dirigente.

A recusa santista, inclusive, não agradou os representantes do jogador. Na proposta feita pelo clube italiano o valor oferecido foi de 8 milhões de euros (cerca de R$ 42 milhões). Além disso, ainda existiam bônus que poderiam elevar as cifras para 15 milhões de euros (R$ 80 mi) e 10% em caso de venda futura.

Porém, a diretoria entendeu que apenas o primeiro valor, de 8 milhões de euros, aconteceria de fato. Já o staff de Marcos Leonardo garantia que o valor real seria de 10 milhões. 

Com apenas 20 anos, o camisa 9 acumula 30 jogos e 14 gols na atual temporada. Marcos é titular absoluto desde 2021 e terminou 2022 como artilheiro do clube da Baixada Santista, com 21 gols.

Alvo antigo

O interesse da Roma no futebol do atleta é antigo. A diretoria do clube italiano já tinha adicionado Marcos Leonardo a uma lista de possíveis reforços desde meados de maio, na reta final da temporada europeia e durante a disputa do Mundial Sub-20.