Palmeiras dá chapéu e contrata profissional do Santos

O Doutor Guilherme Dilda, Médico do Santos, anunciou na tarde desta terça-feira (30) o seu desligamento do Peixe. O profissional da saúde estava no Peixe há um ano e cinco meses, quando chegou do Palmeiras. Ele também foi Médico de Emergência da Copa do Mundo de 2014, realizada no Brasil, e retorna ao antigo clube.

Dilda recebeu algumas sondagens recentes e vinha avaliando novas oportunidades. Com a chance de retornar ao Palmeiras, oficializou sua saída. “Conquistamos diversos avanços dentro da área de saúde, chegamos a ser o 4 clube com menor índice de lesões no Brasil em 2022 mesmo com diversas mudanças no futebol, fruto do trabalho de muita gente boa que compõe o Núcleo de Saúde e Performance. Mas não há melhor indicador de sucesso do que a confiança conquistada diante dos atletas e dos colegas de trabalho. Essa é a melhor forma de reconhecimento profissional”, disse Guilherme Dilda, em comunicado de despedida.

Com saída encaminhada, Dilda sequer viajou para Bragança Paulista, para o confronto contra o Red Bull Bragantino, pelo Campeonato Brasileiro. Os médicos responsáveis foram Marcus Amstalden e Maurício Zenaide, assim como deve acontecer na Bahia, pela Copa do Brasil.

“Agradeço a cada atleta e funcionário do Santos pelo acolhimento e pela confiança no trabalho proposto. Saio com uma sensação de dever cumprido e confiante de que o clube tem as pessoas certas para continuar conduzindo o Santos ao sucesso que a instituição tanto merece”, completou Dilda.

VEJA O COMUNICADO COMPLETO

“Após intensos 1 ano e 5 meses, hoje me despeço do Santos Futebol Clube. Quando me foi apresentado o projeto de coordenar o Departamento Médico, em janeiro de 2022, o clube tinha alguns objetivos desafiadores dentro da área médica. Não foi fácil assumir tamanha responsabilidade. Hoje tenho orgulho de olhar para trás e ver que conseguimos alcançar todos eles.

A dedicação foi diária e não poupei esforços para dar o meu melhor dentro do clube. Conquistamos diversos avanços dentro da área de saúde, chegamos a ser o 4 clube com menor índice de lesões no Brasil em 2022 mesmo com diversas mudanças no futebol, fruto do trabalho de muita gente boa que compõe o Núcleo de Saúde e Performance. Mas não há melhor indicador de sucesso do que a confiança conquistada diante dos atletas e dos colegas de trabalho. Essa é a melhor forma de reconhecimento profissional.

Agradeço a cada atleta e funcionário do Santos pelo acolhimento e pela confiança no trabalho proposto. Saio com uma sensação de dever cumprido e confiante de que o clube tem as pessoas certas para continuar conduzindo o Santos ao sucesso que a instituição tanto merece. Especialmente aos meus colegas do Núcleo de Saúde, obrigado pela convivência diária. Foi meu maior desafio profissional até aqui e isso só foi possível graças a cada um de vocês. Obrigado, Santos”.