O primeiro dos 403 tentos de Pepe pelo Santos

José Macia, mais conhecido como Pepe, é o segundo maior artilheiro da história do Santos, atrás apenas de Pelé, com 403 gols marcados pelo alvinegro praiano. Um dos maiores ídolos do clube, o “Canhão da Vila” é considerado por muitos o segundo maior do Peixe depois do Rei.

O primeiro dos 403 gols de Pepe foi marcado no dia 13 de abril de 1955. O feito aconteceu em partida contra o Palmeiras, válida pelo Torneio Rio-São Paulo. Em um confronto que terminou no expressivo placar de 4 a 4, o ex-ponta marcou o primeiro gol da partida.

O Peixe acabou não se sagrando campeão daquela edição do torneio, mas foi justamente no ano de 1955 que Pepe conquistou o primeiro de seus 27 títulos com a camisa do time santista: o Campeonato Paulista, contra o Corinthians. O jogador santista foi o quarto maior goleador da competição, com nove gols.

Relembre a carreira de Pepe:

Pepe é considerado o melhor ponta-esquerda da história do Santos. Seus primeiros passos como jogador de futebol foi nas equipes do Comercial FC e do Mota Lima, quando ainda era criança. Aos 16 anos, quando atuava no time infantil do São Vicente AC, o goleiro Cobrinha, que defendia a meta do time do Santos, o convidou para fazer testes no Alvinegro.

Em uma peneira realizada no dia 4 de maio de 1951, Pepe foi aprovado pelo técnico Salustiano da Costa Lima Jr e ingressou na equipe amadora do Santos. Aos 19 anos, estreou na equipe principal que era comandada por Giuseppe Otina. Foi no dia 23 de maio de 1954, em uma derrota por 2 a 1 diante do Fluminense, no Pacaembu pelo torneio Rio-São Paulo.

Foi um dos principais nomes do clube na década de 60 ao lado de Pelé, conquistando dois mundiais (1962 e 1963), Recopa dos Campeões Intercontinentais (1968), duas Copa Libertadores da América (1962 e 1963), uma Supercopa Sul-Americana dos Campeões Intercontinentais (1968), seis Campeonatos Brasileiros (1961, 1962, 1963, 1964, 1965 e 1968), quatro Torneios Rio-São Paulo (1959, 1963, 1964 e 1966) e 11 Campeonatos Paulistas (1955, 1956, 1958, 1960, 1961, 1962, 1964, 1965, 1967, 1968 e 1969)

Na época, tornou-se o jogador com mais títulos por um único clube, e é até hoje o maior vencedor de Campeonatos Paulista, com 13 títulos conquistados (11 como jogador do Santos, um como técnico do Santos e um como técnico da Internacional de Limeira), e também o maior vencedor de Campeonatos Brasileiros, com sete títulos conquistados – seis como jogador do Santos e um como técnico do São Paulo.

O Menino de Ouro encerrou sua carreira diante de 22.810 espectadores na Vila Belmiro, dando a volta olímpica no gramado antes da partida entre Santos e Palmeiras, vencida pelo visitante por 1 a 0.