O domínio do Santos no futebol brasileiro que dificilmente será repetido

Os anos 60 foram considerados os anos de ouro de todo o futebol brasileiro. Nunca um país foi tão dominante, vencendo a Copa do Mundo em 1958, depois em 1962, terminando no tricampeonato do mundo em 1970, com o lendário esquadrão. 

Todavia, há um protagonista dentro desta história: Santos Futebol Clube. Liderado por Pelé, que marcou 1282 gols, o Peixe encantou o mundo e venceu absolutamente tudo, tanto no cenário nacional quanto fora.

E mais, o Peixe abriu mão de alguns torneios, como a Taça Rio de 1968, a final do Rio-São Paulo de 66. Na época, os estaduais tinham um valor imenso, uma vez que eram disputados em pontos corridos e ocupavam a maior parte do calendário das equipes do país. 

No século 20, ninguém foi maior que o Santos no Brasil. A equipe dava um verdadeiro show em cada partida, encantando os espectadores, sejam na Vila Belmiro, Maracanã, Pacaembu ou mundo afora, como o Estádio da Luz, casa do Benfica, de Portugal.

Auge e títulos conquistados

A equipe liderada por Eusébio rivalizou com o Peixe na época, decidindo a final do Mundial de 1962. Com a vitória na ida por 3 a 2, Pelé e companhia foram a Portugal, não se intimidaram e venceram os portugueses por 5 a 2.

Com uma guerra em andamento no continente africano, Pelé fez o impossível e parou o conflito, apenas para a população o ver jogar. Todos saúdam o Rei. Ao lado de Coutinho Pepe, Dorval, Mengálvio e entre outros craques, o Santos dominou o planeta Terra.

Ao todo, foram 23 títulos conquistados pelo Santos em um espaço de 10 anos, algo que nenhum outro clube de futebol conseguiu fazer em sua história. Além disso, teve 18 convocações para Copas do Mundo.

Ao todo, o Alvinegro da Vila Belmiro venceu:

  • 2 Mundiais (1962 e 1963)
  • 2 Libertadores (1962 e 1963)
  • 1  Robertão (1968)
  • 7 Campeonatos Paulistas (1961, 1962, 1964, 1965, 1967, 1968 e 1969)
  • 2 Torneios Rio-São Paulo (1963 e 1964)
  • 5  Taças Brasil (1961, 1962, 1963, 1964 e 1965)
  • 1  Recopa Intercontinental (1968)