Leila deu o braço a torcer e mandou recado enigmático para o Santos

Salvar um rival do rebaixamento pode ser o pesadelo de muitos torcedores pelo mundo e, claro, um dilema de ética. Enquanto a torcida quer ver apenas o fracasso do rival, os jogadores têm naquele jogo a sua profissão e, acima de tudo, odeiam perder.

Em 2014, o gol mais comemorado pela torcida palmeirense não foi de nenhum jogador do Verdão, e sim, do rival Santos. O Alviverde lutava contra o terceiro rebaixamento de sua história, para se livrar, o Palmeiras precisava vencer a sua partida contra o Athletico Paranaense para garantir a permanência na Série A, mas ficou no 1 a 1 com os reservas do Furacão.

O adversário direto do time da Barra Funda era o Vitória, que enfrentaria em casa o Santos, eterno rival palmeirense. Com o empate do Palmeiras, bastavam os três pontos para o rubro-negro se livrar da segundona, mas o time baiano acabou derrotado pelo Santos, com gol de Thiago Ribeiro.

Leila admite que Palmeiras foi salvo por rival e leva torcida à loucura

Os torcedores santistas não perdoam o atacante até hoje, com a permanência alviverde na primeira divisão do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras pôde se reestruturar em, no ano seguinte, venceu a Copa do Brasil justamente em cima do time da Vila Belmiro.

Leila Pereira, presidente do Palmeiras e uma das principais figuras na reestruturação do Verdão, disse em entrevista coletiva que o Alviverde só não foi rebaixado pela ajuda do rival.

“Quando a Crefisa e a Fam chegaram, em 2015, um ano anterior, o Palmeiras estava quase rebaixado. O Palmeiras em 2014 estava quase rebaixado e só não foi rebaixado… Não foi por mérito do Palmeiras. Vocês sabem disso, o torcedor sabe isso”, disse Leila.

A fala não pegou nada bem na torcida palmeirense, a presidente e patrocinadora do clube vive uma guerra contra a torcida organizada, Mancha Verde, mas a declaração da mandatária pode ter adicionado ainda mais lenha na fogueira alviverde.