Jogador profissional do Santos se declara POBRE

Jogadores de futebol que disputam campeonatos de elite como o Brasileirão normalmente são bem remunerados. No entanto, um fato curioso aconteceu nos últimos dias e chamou atenção de torcedores, principalmente do Santos.

O lateral-esquerdo Felipe Jonatan, do Peixe, solicitou Justiça gratuita alegando que não tem condições de arcar com as custas e demais despesas de um processo. O pedido do atleta, porém, foi negado pelo juiz José Wilson Gonçalves.

De acordo com o Uol, o processo em questão se trata de um contrato de investimento (aluguel de criptomoedas) assinado com uma empresa, onde o lateral reclama pagamento de aproximadamente R$ 194 mil. Ele diz que não recebeu a remuneração até o momento.

Felipe entrou com o pedido de Justiça gratuita por ter que arcar com R$ 1.940, 00 em custas pelo processo. O pedido foi rejeitado pelo juiz José Wilson Gonçalves, que disse que o jogador do Peixe agiu de ‘má-fé’.

O argumento utilizado pelo magistrado foi o salário de R$ 116 mil mensal registrado na carteira de trabalho do atleta. O advogado de Felipe, Renan Barbosa Azevedo relatou que o valor “impacta duramente o equilíbrio financeiro do atleta, prejudicando sua saúde financeira”.

Além disso, ele também negou ter havido má-fé já que “não implicou em prejuízo algum à parte adversa”.

Longe dos gramados

Após sofrer uma ruptura total do ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo no dia 20 de abril de 2023, Felipe Jonatan passou por cirurgia e não vem atuando com a camisa do Santos. Pelo clube santista, ele acumula 196 jogos desde que chegou, em 2019.