Funcionário do Santos faz revelação bombástica sobre acusação de racismo

O técnico do Flamengo, Jorge Sampaoli, que teve passagem de sucesso no Peixe em 2019, acionou a justiça contra o apresentador Neto, em denúncia de racismo do argentino durante a passagem pelo Santos, em 2019. A vítima citada por ele seria Sebastião Martins Oliveira Júnior, mais conhecido como Arzul, preparador de goleiros do clube paulista, que negou o ocorrido. As informações são do portal ge.

Em contato com o ge, Arzul comentou ter sido pego de surpresa com o assunto e negou qualquer episódio racista de Sampaoli. O preparador de goleiros do Santos acredita que a situação não passa de uma informação mal compreendida por Neto. Arzul revela que já conversou com o apresentador para esclarecer o caso.

“Não houve nada. Não aconteceu nada de racismo. Não houve nada de comportamento. Eu acredito que aconteceu foi uma informação mal interpretada, um mal entendimento. A informação chegou ao Neto diferente. Eu falei com o Neto. Eu quero que os dois se deem bem, eu gosto dos dois. Eles são peças importantes no esporte brasileiro. Eles são do bem. Eu torço para que tudo aconteça de bem. Houve um mal entendido de alguém”, disse o preparador.

Para o preparador houve um mal entendido entre Neto e Sampaoli. “Eu acredito que houve um mal entendido de quem falou com o Neto porque houve algumas mudanças em relação aos vestiários do CT. Eu, o Marquinhos e os outros auxiliares começamos a nos trocar em outro vestiário do CT. Dia de jogo é claro que eu estava no vestiário com os goleiros fazendo a preparação”, afirmou o profissional.

“Tenho que aquecer o goleiro. Eu faço parte da comissão técnica direta, permanente. Tem o Complexo Modesto Roma no CT, bem próximo do vestiário onde ficavam as comissões. O pessoal do CT pediu para que a comissão técnica do clube ocupasse outra parte. Na época falaram que ficamos chateados, mas não ficamos chateados nada. Nós continuamos trabalhando sem problema algum. Por isso eu falo que alguém levou uma informação totalmente equivocada para o Neto. Foi um desencontro de informação”, completou.

O Santos vai demitir Eduardo Bauermann?

O Santos vive grande fase no Brasileirão, com duas vitórias sobre Bahia e Vasco, mas ainda tem indecisão sobre o caso Eduardo Bauermann, investigado na Operação Penalidade Máxima, por suspeita de envolvimento no esquema de manipulação de resultados no Brasileirão de 2022.

Em entrevista coletiva concedida na semana passada, o Presidente Andres Rueda e o técnico Odair Hellmann falaram em “olhar para frente”. A intenção do Peixe é reincidir o contrato do zagueiro para se afastar do caso, mas ainda aguarda decisão do departamento jurídico para bater o martelo. Um receio em tomar atitude precipitada existe internamente.