Foram definidas grandes mudanças e futuro do Santos foi votado por mais de 1000 sócios

Nesta sábado (21), foi votados pelos Sócios as alterações no Estatuto Social do Clube, e mais de 1000 sócios estiveram presentes na Assembleia. As alterações já passam a valer este ano, nas eleições de dezembro para conhecer o próximo presidente do Santos.

Em Assembleia Geral Extraordinária no Ginásio Athié Jorge Coury, na Vila Belmiro, foi votada a inclusão de três artigos no Estatuto do clube. Com 817 votos a favor e 246 contra, as alterações foram aprovadas.

Para ser aprovada, era preciso o “sim” de 2/3 dos votos, ou seja 66,66%. Ao todo foram contabilizados 1063 votos, sendo 922 na votação presencial e 141 online. O “sim” conseguiu 76,86% dos votos.

Confira os votos:

Virtual- 922 votos
Não: 186
Sim: 736

Online- 141
Não: 60
Sim: 81

Entenda quais foram as mudanças

Foram votadas a inclusão de três artigos no Estatuto Social do Clube. O primeiro artigo foi o 101, com inserção de parágrafo único: “Fica estabelecido que para a AG, eleição, a ser realizada no mês de dezembro de 2023, unicamente para esta eleição, o direito adquirido a voto do associado, cujo prazo de filiação de associação ao clube era de 1(um) ano ou mais na AG de 06/11/2022″

De acordo com o esclarecimento do clube, o artigo quer dizer que “Todo e qualquer sócio que até a data de 6 de novembro de 2022 já era associado ao Santos Futebol Clube há 1 (um) ou mais anos, terá direito adquirido ao voto nas eleições de dezembro de 2023”.

O segundo artigo é o 11, com inserção do inciso IX: “IX – ter acesso irrestrito aos documentos e informações relativos à prestação de contas, bem com àqueles relacionados a gestão”. E o terceiro artigo é o 61, com inserção do parágrafo quinto: “Parágrafo quinto: Caberá ao Comitê de Gestão assegurar a participação de representantes dos atletas do SANTOS nas discussões para a tomada de decisão de assuntos de natureza desportiva”

De acordo com esclarecimento do clube, esses artigos são referentes à: “Trata da inclusão, no Estatuto Social, de mecanismos obrigatórios por lei para que o Santos Futebol Clube possa fazer captação de recursos através de da Lei de Incentivos Fiscais. Esses mecanismos hoje não existem no Estatuto Social do clube, o que impossibilitou a captação de recursos de empresas através da Lei de Incentivos fiscais.”