Falcão quebra o silêncio e fala sobre falta de reforços no Santos

Apesar da promessa da contratação de mais reforços depois da eliminação na fase de grupos do Campeonato Paulista, o Santos ainda não trouxe nenhum jogador, para preocupação da torcida e da comissão técnica de Odair Hellmann. De acordo com Falcão, coordenador esportivo do Peixe, o fator financeiro é o principal problema para que nenhuma contratação fosse feita até agora.

O dirigente explicou que uma parte dos jogadores que foram procurados pelo Alvinegro Praiano acabaram escolhendo outros projetos, como o atacante Ademir, ex-Atlético-MG, que preferiu vestir a camisa do Bahia. Falcão minimizou a situação, dizendo que “time não vence só com o nome”.

“Quando se fala em contratação, qualquer time, por mais perfeito que seja, está em busca de alguma coisa. E nós também estamos. Mas há algumas dificuldades. Tem a questão econômica, às vezes o jogador prefere ir para outro lugar para ganhar muito mais. Mas não é por isso que vamos deixar de buscar”, disse Falcão em entrevista à ESPN.

“A torcida do Santos é exigente porque ganhou muito. É normal que se pense assim em clubes de história vencedora, mas hoje as coisas mudaram. O time não ganha só com nome. A marca Santos é uma das maiores do mundo, talvez por conta do nosso maior jogador, o Pelé. O torcedor é exigente porque quer ganhar, e nós também queremos. Mas é preciso ter um bom time, uma boa preparação e tudo mais”, completou.

Problemas no departamento médico

Por enquanto, todos os novos contratados para o ano foram trazidos no período de pré-temporada e em meio ao Paulistão. São eles: Dodi, Messias, Mendoza, Vladimir, João Lucas, Lucas Lima, Daniel Ruiz, Alison e Joaquim.

Outro grande empecilho para Odair Hellmann montar sua equipe ideal vem sendo as lesões repentinas de jogadores importantes no elenco.  Logo, eles não estão participando dos treinos neste período sem partidas, como Soteldo, Joaquim, Mendoza, Lucas Braga e  Ângelo. Além deles, os zagueiros Alex Nascimento e Zabala (ambos com lesões no ligamento cruzado anterior do joelho) ainda não possuem data de retorno prevista.

“Tínhamos muito jogadores machucados. Soteldo, Maicon… Se você tem todos à disposição, fica mais fácil. A comissão quer um time muito intenso e isso faz com que alguns jogadores se machuquem. Aí você precisa de reposição. Estamos buscando para que o time não perca qualidade”, comentou o coordenador.