Ele chegou para ser herói no Santos e provou que foi injustiçado no passado

O Santos vive uma temporada conturbada dentro e fora do campo. Decisões equivocadas da diretoria levaram o clube a demitir o terceiro técnico na temporada após Diego Aguirre conquistar apenas uma vitória em cinco partidas.

O uruguaio chegou para substituir Paulo Turra, que havia sido demitido após apenas sete jogos e uma vitória conquistada por 4 a 3 em cima da equipe do Goiás. Antes de Turra, o comandante era Odair Hellmann, o professor chegou com moral e foi o primeiro técnico da “Era Rueda” a assinar um contrato com multa rescisória, mas acabou sendo demitido após 34 partidas, com 11 vitórias, 12 empates e 11 derrotas.

Com a demissão de Diego Aguirre, a direção santista esteve indecisa de qual seria o nome para comandar a equipe da Vila Belmiro. Fábio Carille e Vanderlei Luxemburgo foram cotados para o cargo, mas ambos estavam empregados e teriam dificuldades em assumir a vaga santista.

Após muitas críticas, personagem santista resurge das cinzas

Para pensar melhor, a cúpula santista escolheu manter Marcelo Fernandes, membro fixo da comissão técnica do Clube, para a partida contra o Bahia. A vitória veio e o elenco do Santos comemorou efusivamente com o interino, uma clara demonstração de apoio ao profissional.

Com os três pontos, Alexandre Gallo, Coordenador Esportivo do Peixe, decidiu dar um voto de confiança ao auxiliar e, em caso de vitória contra o Vasco, Marcelo seria efetivado como técnico da equipe. A partida terminou 4 a 1 para o Alvinegro Praiano.

Marcelo Fernandes já viveu essa experiência anteriormente no Santos, em 2015, “MF” assumiu a equipe como interino e foi campeão do Campeonato Paulista daquele ano, mas acabou sendo demitido após começo ruim no Brasileirão

Muito criticado, Marcelo ficou fora do Santos por anos, até ser recontratado pelo Santos como auxiliar fixo, entretanto, acabou sendo demitido quando Lisca chegou ao Clube. Em 2023 o profissional voltou a exercer o cargo no time da Baixada Santista.

No último domingo (08), Marcelo venceu seu terceiro jogo consecutivo à frente do Santos, o time não vencia o Palmeiras há quatro anos.