Diego Aguirre teve a cara de pau de reclamar da arbitragem e creditou derrota à CBF: ‘Injustiça’

Diego Aguirre, hoje técnico do Santos, tem grande histórico em outras grandes equipes no futebol brasileiro e com isso, também já protagonizou situações polêmicas.

Em 2018, quando era treinador do São Paulo e estava brigando pelo título do Brasileirão, teve que lidar com uma expulsão que considerou injusta, Diego Souza teria levado o cotovelo ao rosto de Léo.

Com isso, o São Paulo não conseguiu ganhar o jogo e ele terminou empatado em 1 a 1. E Aguirre até prometeu fazer uma reclamação formal na CBF.

Veja o que disse Diego Aguirre

“Queríamos ganhar o jogo, mas eu tenho que lamentar que não ganhamos. Foi algo fora do normal que marcou o jogo. Ficamos 60 minutos com um jogador a menos. Um erro absoluto e total do juiz”, declarou na coletiva.

“O juiz apitou uma coisa que não existiu. Não pode acontecer isso, não é justo quando trabalhamos e demos o máximo para ganhar o jogo. Um erro dessa forma afeta todo o jogo. O Diego Souza estava muito triste. Foi uma injustiça. Perdemos um dos nossos melhores”, acrescentou.

“A partir do que aconteceu, não sei quem jogou melhor. Mas o São Paulo lutou, jogou com coração, superou a adversidade. Um ponto que, no final, vai valer muito. Mas hoje, num jogo que estava tranquilo, aconteceu isso”.

Por fim, nesta temporada, o São Paulo terminou demitindo Aguirre na reta final da temporada com um aproveitamento de 55,8%, com 19 vitórias, 15 empates e nove derrotas com 52 gols marcados e 36 sofridos.