Atacante saiu do Santos e não poupou palavras contra presidente

Jogador que foi vice-campeão brasileiro com o Peixe, saiu da equipe detonando o presidente do Santos e cobrando dinheiro do clube. Recentemente o jogador esteve na Vila Belmiro e fez dois gols.

Eduardo Sasha deixou o Santos em 2020 por conta de promessas não realizadas, do então presidente do clube José Carlos Peres. O atacante esteve na Vila Belmiro de 2018 a 2020, fez 104 partidas e 23 gols.

O jogador foi titular da equipe comandada por Jorge Sampaoli que terminou com o vice-campeonato do Brasileirão de 2019. Eduardo Sasha não conquistou nenhum título no período em que esteve no Santos.

Recentemente Bragantino, atual clube de Sasha, e Santos se enfrentaram pelo Brasileirão na Vila Belmiro. O jogador aplicou a lei do ex, e fez dois gols na vitória do Massa Bruta por 3 a 1.

Sasha processou o Santos

Eduardo Sasha deixou o clube após mover ação durante a paralisação da pandemia de 2020, Sasha cobrava atrasos no recolhimento do FGTS, direitos de imagem e o corte salarial de 70% em três meses. O valor pedido pelo jogador chegou a R$ 15 milhões.

O atacante fez um acordo na justiça para retirar o processo contra o Santos, recebendo 90% a menos do que gostaria e foi vendido por 1,5 milhões de euros ao Atlético Mineiro. Ao ser anunciado pelo clube mineiro, o jogador criticou em suas redes sociais o presidente da época, José Carlos Peres, e disse que o dirigente não cumpriu promessas que fez:

“Quero esclarecer que quando tomei a posição de entrar na Justiça, nada teve a ver com a instituição Santos Futebol Clube, torcida ou cidade. Pelo contrário. Fui muito bem recebido no município pelo torcedor e tenho uma ótima relação com todo mundo no dia a dia do clube. A posição que tomei foi pela falta de respeito e de postura do presidente do clube, que fez promessas e não as cumpriu”.