Após vexame, Santos precisa correr atrás para evitar outro

A eliminação do Santos na Copa do Brasil de 2023 para o Bahia pode comprometer o planejamento da temporada de 2024 e a responsabilidade agora está com o técnico Odair Hellmann, que precisa evitar vexame. Para disputar o torneio no ano que vem, o Peixe vai precisar terminar o Brasileirão no G6.

Para disputar a principal competição de mata-mata do país no ano que vem, o Santos precisa terminar o Campeonato Brasileiro deste ano entre os seis primeiros colocados. Isso, de quebra, garantiria um lugar na próxima Copa Libertadores.

Sem depender de nenhuma combinação, um outro caminho é conquistar o título da Copa Sul-Americana. Diante desses dois cenários, o peixe se garante na Copa do Brasil e evita um vexame nacional.

De acordo com a previsão orçamentária desenvolvida pelo Comitê de Gestão para essa temporada, o objetivo era de chegar, ao menos, às quartas de final da Copa do Brasil. Esse desempenho colocaria uma premiação de R$ 12,8 milhões nos cofres alvinegros pagos pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Santos enfrentou Seleção e perdeu

Pela semifinal da Copa Brics, na categoria sub-17, disputada no Estado de São Paulo, o Peixe caiu para a seleção da Rússia por 10 a 9, após empate por 2 a 2 no tempo normal, em jogo realizado no CT Rei Pelé, em Santos.

No torneio o Santos fez três partidas pela fase de grupos e conquistou duas vitórias. Na estreia goleou o Juventus por 7 a 0, no estádio da Rua Javari, em São Paulo, e depois derrotou o Zenit St.Petersburg, da Rússia, por 2 a 1, no estádio do Nacional, também na capital paulista. Na última rodada perdeu para o Palmeiras por 1 a 0, na Academia de Futebol II, em Guarulhos (SP), e avançou como segundo colocado.